escritas com a etiqueta "lista de três".
11:25
sábado
30 mar 2013

limites esbatidos
okay, este vídeo anda na berra por causa da sua versão alternativa em que as meninas andam com as maminhas de fora mas acontece que gostei imenso da música, está muito bem arranjada (tirando a parte do "rap" que estraga qualquer música). vamos ouvir:



Robin Thicke - Blurred Lines ft. T.I., Pharrell

em relação ao senhor cantor, robin thicke: eu não o conhecia mas depois de ouvir esta música tentei e não gostei porque o homem canta em falsete e deve ter a mania que é elegante ou irresistível (aliás, o seu estilo de música resume-se mais ou menos a essa condição) mas ainda tem que comer muita papa de milho para chegar aos pés do nosso tony (carreira). os sapatos de verniz e as vestimentas do engate escondem provavelmente um corpinho pouco bonito com maminhas descaídas (sempre ouvi dizer que um fato "pipi", mesmo que seja da macmoda, faz - toda - a diferença).
depois o seu slogan, "thicke has a big dick", também diz muita coisa e nenhuma é positiva. enfim.

agora o pharrell, sim! é aquele pretinho com olhos em bico que faz magia em todas as músicas que produz e pertencia aos N.E.R.D. (uma banda da treta).
gosto dele mas faz-me aquela comichão (confusão? não sei) sempre que vejo um preto com tatuagens.

o pateta do rap não sei quem é (e estou bem assim)

 
rui duarte
11:15
domingo
24 mar 2013

júlio dinis


"A emblemática escultura situada na Rua da Carreira retrata Júlio Dinis? Precisamente localizada em frente do imóvel onde habitou temporariamente, a escultura em bronze, da autoria do escultor madeirense Ricardo Velosa, pretende homenagear o médico e escritor Júlio Dinis (pseudónimo de Joaquim Coelho), portoense, que permaneceu na Madeira em três períodos diferentes na esperança de curar a tuberculose que o fazia sofrer, que infelizmente o fez falecer com 31 anos no Porto."

(encontrado no facebook - e eu não fazia ideia de quem era a estátua)

ficam como referência algumas obras do tuberculoso:

"As Pupilas do Senhor Reitor"
"Os Fidalgos da Casa Mourisca"
"A Morgadinha dos Canaviais"

o «suave e terno romancista português, cronista de afectos puros, paixões simples e prosa limpa» morreu em 1871 com a mesma doença que vitimou a sua mãe e todos os seus oito irmãos

 
rUI dUArtE
17:02
quarta-feira
20 fev 2013

a história da música


vídeo muito bem feito, interessante e didáctico (digo eu)

 
rui duarte
10:12
quinta-feira
14 fev 2013

dia dos namorados (pensamentos)
pode ser de mau gosto ou um acto de pseudo-rebeldia mas é a minha maneira de pensar, há muito tempo:



porque hei-de fazer o que os outros fazem, quando os outros fazem e porque os outros fazem?

tem um bom dia dos namorados (um dia como os outros)

nota sincronizada:
eu sei que é de mim mas gosto de fazer as coisas porque me apetece, porque têm alguma lógica e porque merecem ser feitas (nunca porque me dizem que tem que ser assim)

 
rui duarte
10:02
sábado
02 fev 2013

galak, o golfinho (branco)


algumas considerações sobre o chocolate branco:

- não é chocolate! feito a partir de manteiga de cacau, apenas contém vestígios do que se faz o chocolate.
- se fosse chocolate seria o chocolate dos mariquinhas (quem prefere isto a chocolate também gosta que lhe estimulem a próstata).
- o que raio tem um golfinho a ver com o enjoativo "chocolate" branco? posso dizer que ainda não consegui atingir esta manobra publicitária (e muito menos o coelho castanho do leite com nesquik).

nota histórica:
não sei se é invenção da nestlé mas a melhor de sempre é o nesquik de morango (que também não é chocolate)

 
rui duarte
15:51
domingo
13 jan 2013

assim disse o freud (ou não)

"O que Pedro pensa de Paulo, diz mais sobre Pedro do que Paulo"

é uma frase que se crê da autoria de freud mas apareceu bastante recentemente.
a frase original pertence a uma senhora francesa chamada lise bordeau que escreve livros da treta sobre inspiração e motivação, na sua forma original: "Ce que Pierre pense de Paul en dit plus sur Pierre que sur Paul"

eu cheguei a esta conclusão sozinho, que quando alguém nos diz mal de outra pessoa está a denunciar a sua maneira de ver e avaliar os outros e o que diz sobre a outra acaba por não ter importância porque apenas o podemos confirmar com a nossa experiência (um facto que faz parte da nossa natureza é que todas as pessoas, além de idiotas, são potenciais aldrabões)

outra frase indevidamente atribuída a freud foi escrita por william gibson, um escritor de ficção científica que celebra o seu aniversário dois dias depois de mim (no dia de são patrício):

"Antes de ser diagnosticado com depressão ou baixa estima, certifique-se de que não está rodeado por idiotas."

(uma inspiração que se comprova de vez em quando e dá um bocadinho de estima própria... porque sabe bem ter provas que somos uma maioria de idiotas e "eu" não sou assim tão idiota - mas não serve de nada)

para terminar, a última frase atribuída a este senhor que fumava como um cavalo, não gostava de quem não era fumador e dizia que os cigarros simbolizam o pénis porque são cilíndricos e em forma de tubo, com uma ponta quente e vermelha donde sai fumo como se fosse sémen:

"por vezes um cigarro é apenas um cigarro"

ora... esta frase apareceu pela primeira vez num jornal importante e com muito crédito, cerca de 10 anos após a morte do psicanalista e foi citada a partir daí. basta um pateta lembrar-se de mandar uma patagoada para ser verdade daí para a frente (e é também por isto que eu acho que devia haver uma distinção entre o que aparece na internet em português de portugal e em "brasileiro", porque eles são muitos mais e dali vem mais có-có - ao menos uma página na wikipédia independente porque já passou o limite do erro humano)

estou farto de ver erros claros que surgem da ignorância e falta de brio (já vi dizerem que certa música do lionel richie é do bob marley, só para dar um exemplo)

sumário:
não acreditar em tudo o que se lê e, em relação ao senhor freud (um charlatão), uma pessoa torna-se uma autoridade quando a sua audiência é ainda mais idiota do que ela.

 
rui duarte
12:43
sábado
05 jan 2013

o coiote e o papa-léguas
este era um dos desenhos animados que eu mais gostava quando era criança. um pequeno resumo retirado da wikipédia:

"Wile E. Coyote (also known simply as "The Coyote") and The Road Runner are a duo of cartoon characters from a series of Looney Tunes and Merrie Melodies cartoons. The characters (a coyote and Greater Roadrunner) were created by animation director Chuck Jones in 1948 for Warner Bros., while the template for their adventures was the work of writer Michael Maltese. The characters star in a long-running series of theatrical cartoon shorts (the first 16 of which were written by Maltese) and occasional made-for-television cartoons."

no início de cada episódio eram apresentados pelos seus nomes fictícios em latim, por exemplo "Acceleratii incredibus" e "Carnivorous vulgaris" (estes nomes eram inventados e variavam muito de episódio para episódio) mas houve um episódio em que utilizaram os nomes verdadeiros em latim, foi "The Whizzard of Ow", um filme curto feito logo depois da morte do criador e realizador destes desenhos animados, chuck jones.



os nomes verdadeiros são:


geococcyx californianus (papa-léguas) e canis latrans (coiote). os bonecos ficaram bastante parecidos.

nota ensinada:
a grande moral destes desenhos animados era,



a gravidade só funciona quando se olha para baixo (não é grande coisa, não passava do mesmo mas dava para rir)

 
rui duarte
22:07
terça-feira
11 dez 2012

surpresa número 3


 
palmira maria
21:55
terça-feira
11 dez 2012

surpresa número 2


eu também vou cuidar sempre de ti

 
palmira maria
21:51
terça-feira
11 dez 2012

surpresa número 1


quando formos ambos gatos, vamos beijar-nos assim.

 
palmira maria
16:54
sexta-feira
07 dez 2012

O Tamanho das Pessoas


"Os Tamanhos variam conforme o grau de envolvimento. Uma pessoa é enorme para ti, quando fala do que leu e viveu, quando te trata com carinho e respeito, quando te olha nos olhos e sorri.

É pequena para ti quando só pensa em si mesma, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade, o carinho, o respeito, o zelo e até mesmo o amor.

Uma pessoa é gigante para ti quando se interessa pela tua vida, quando procura alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto contigo. E pequena quando se desvia do assunto.

Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos da moda.

Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas. Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.

É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. O nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de acções e reacções, de expectativas e frustrações.

Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente torna-se mais uma. O egoísmo unifica os insignificantes.

Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande. é a sua sensibilidade, sem tamanho."

Willian Shakespeare

encontrei este texto na internet com o nome do senhor shakespear mas não sei até que ponto confio na fonte porque (ponto número um) está escrito em brasileiro, (ponto número dois) não encontrei o texto original e (ponto número três) nunca se confia nas coisas que se vê na internet (mesmo que seja na wikipédia, aquele sítio fiável porque todos podem alterar os conteúdos)

como diria o senhor lincoln...



no fim de contas gostei desta filosofia da treta porque, de uma maneira geral, os mecanismos humanos estão mais ou menos espelhados neste texto (mesmo que as pessoas não se apercebam - e não tem que ser em questões amorosas)

 
rui duarte
10:13
quinta-feira
15 nov 2012

"lobinho ou morcego?" e o cúmulo
indo logo ao assunto, o cúmulo da estupidez é ridicularizar uma coisa ridícula ao ponto do ridículo porque a coisa não é assim tão ridícula.



agora que vai estrear o último filme do twilight, começa a circular novamente a pergunta: gostas mais dos vampiros ou dos lobisomens? (do original "are you team edward or team jacob?", porque isto já vem de fora)



tenho a dizer que vi todos os filmes da saga até agora e posso afirmar que não é a pior coisa que as miúdas poderiam gostar e foi feito de maneira que gostam todas ao mesmo tempo.

já teve piada dizer que o argumento é muito mau, que os actores são péssimos e que quem vê o filme é uma pita, os pais da pita ou um atrasado mental.
estou farto de tretas e de gente da treta e esta foi a maneira que arranjei de referir um dia de manifestações como ontem mas o que vale é que hoje vai haver um temporal e, pelo menos à minha volta, não se vai falar de muitos outros assuntos.

nota televisiva:
há pessoas que gostam de ver novelas? óptimo, agora não digam mal da casa dos segredos (ou melhor, da novela da vida real) e, ainda melhor, não vejam a casa dos segredos, basta mudar para um dos outros três canais nacionais (ou serão dois?)

nota inventada:
as únicas invenções brasileiras foram uma bandeira verde e amarela numa chinela, o escorredor de arroz e a fórmula de revelação fotográfica da kodak mas já ouvi dizerem que inventaram o avião, o cavaquinho e o corridinho

nota ortográfica:
gosto da palavra cúmulo porque começa em "cú" (já agora, podem meter lá os livros técnicos em português do brasil?)

 
rui duarte
18:49
quarta-feira
14 nov 2012

a regra dos três segundos
há muitas regras dos três segundos mas esta aplica-se à comida caída no chão que diz que se pode comer se for apanhada dentro de 3 segundos porque não teve tempo de apanhar porcarias. mas não é bem assim, eu gosto mais da regra do olho (se a comida não ficar com matos então pode-se comer... e eu chamo-lhe a "regra do olho")


de qualquer maneira houve uma universidade qualquer que decidiu gastar dinheiro num estudo relacionado e chegou mais ou menos à minha conclusão:

deixaram três amostras de cada tipo de alimento durante 5, 10 e 15 segundos no chão infectado com uma bactéria conhecida e esperaram para ver em que casos havia desenvolvimento da bactéria.
a conclusão é que alimentos sintéticos são os mais seguros e também aqueles com muito teor de sal ou açúcar mas... aconselham a apenas seguir a regra em ambientes conhecidos e nunca em espaços públicos. acho que não se acrescentou nada de novo mas este mundo é assim.

nota:
os americanos são mais tolerantes e elevam esta regra aos 5 segundos, o chão na américa deve ser mais limpinho.

 
rui duarte
12:58
sexta-feira
26 out 2012

golpe de estado
tenho andado a pensar nisto... como mudar realmente as coisas? como acabar com a política como a conhecemos, destituir as personalidades e os vícios?

desde há muito tempo, mesmo na altura das vacas gordas, que ouço constantemente as pessoas comuns dizerem que o governo não presta, que abusam dos cargos, que não sobra muito para o povo e depois faz-se a vénia ao político e arrasta-se o rabinho quando se vai falar com o "senhor doutor". nunca cheguei a perceber o motivo dessa submissão e muito menos porque é que "este é pior que o anterior" quando já se sabia que este ia ganhar.
foi mais ou menos quando percebi que as pessoas são egoístas (e estabeleci esse padrão político) que decidi não ligar a esse assunto. diz-se mal porque não se está naquele lugar e temos inveja de quem está (quem mais diz mal menos bem faz e andamos sempre nisto, por inveja, poder e egoísmo)


a questão ficou-me na cabeça: como retirar "quem lá está de onde está" sem os substituir por outros iguais? a resposta é óbvia... é acabar com o sítio onde "eles" estão. substituir o sistema por um novo, melhor e mais justo (mas como as pessoas não mudam isto é impossível)

é a pescada de rabo na boca com sexo de anjo, eu sei, e por isso é a ideia perfeita para um livro: "manual de instruções para um golpe de estado" (ou "como acabar com o mundo")

nota escola:
tenho noção que uma reviravolta destas não vai acontecer porque seria a mesma coisa que os alunos de uma turma da primária não gostarem da professora e quererem outra ou "recreios maiores" mas ela é que sabe! e também há aquela de vivermos num país onde as pessoas não estão habituadas a ser eficientes ou eficazes (não sei bem a diferença entre estes dois termos mas sei que há)

 
rui duarte
08:29
quinta-feira
11 out 2012

"coming out day"
o "dia de sair do armário" celebra-se (hoje) na inglaterra, estados unidos e suíça e foi criado para promover o debate acerca da comunidade gay (como se os lulus já não tivessem atenção a mais)



nota geográfica:
porquê também a suíça?

 
rui duarte
10:41
sexta-feira
05 out 2012

píjiǔ
é assim que se escreve cerveja em "chinês" mas a leitura é qualquer coisa muito estranha (parecido a "pxixiaó". se queres ouvir, carrega nesta frase e depois no "botão do som" para a senhora ler em voz alta)



enfim, lembrei-me disto e ficou a apetecer-me cerveja... e para que saibas é a terceira bebida mais popular do mundo, depois da água e do chá.

 
rui duarte
15:31
domingo
26 ago 2012



 
rui duarte
 
escritas com a etiqueta "lista de três".
 
1 2 3 4
 
(página...)
 
etiquetas:
escritas: 2324

rui duarte

palmira maria