escritas com a etiqueta "filmes que eu vi e gostei".
12:56
segunda-feira
01 abr 2013

paradoxo de epiménides
epiménides foi um poeta, filósofo, profeta e místico grego que viveu em meados dos anos 600 a.C


este é um dos piores dias do ano em que quase toda a gente tenta dar a sua mentira na brincadeira (e eu não acho piada nenhuma)

isto fez-me lembrar o paradoxo da mentira e deu-me um bocado de trabalho encontrar o autor original desta "chalaça".

o paradoxo começa quando alguém afirma: "tudo o que eu digo é mentira"...
se considerarmos que é verdade, nem tudo o que a pessoa diz é mentira e, se for mentira, quer dizer que a pessoa está a mentir mas nem tudo o que diz é mentira. tentar chegar a uma conclusão provoca um nó no cérebro e por isso é que se trata de um paradoxo.

neste dia apetece-me dizer que o super-homem é uma das minhas super-personagens preferidas porque nunca mente e adorei o filme com o ricky gervais, "a invenção da mentira" (grande filme, que dá que pensar)

 
rui duarte
11:30
sexta-feira
29 mar 2013

hannibal
esta série é baseada no "silêncio dos inocentes" e estreia na próxima quinta feira, dia 4 de abril.



sei que pode não ser assim tão bom, afinal as séries adaptadas desiludem quase sempre porque tenta-se arrastar uma história que já está contada e acaba por incluir muita palha

mas... eu quero ver, estou mesmo curioso (falando nisso, eu adorei o silêncio dos inocentes e todos os filmes que vieram depois, incluindo a "prequela" - que é uma palavra que não existe no dicionário)

 
rui duarte
09:31
domingo
24 mar 2013

obi-wan kenobi
esta personagem interpretada pelo senhor (sir) alec guinness nos filmes mais antigos (quando a história estava quase a chegar ao fim) começou por ser um jovem jedi em fase de treino e evoluíu ao ponto de ser um dos melhores jedis (não o melhor porque esse é pequenino e verde, e fala ao contrário)



nos filmes mais recentes (as prequelas) ele tornou-se mestre do jovem anakin skywalker, o potencial melhor jedi de todos os tempos ("o escolhido") que se revoltou e fez grandes estragos no império, aliás... matou quase todos os jedis que não pertenciam ao lado negro da força (os maus) e é nesta altura que o mestre "obi-wan kenobi" tem que cortar as pernas ao seu aprendiz (literalmente) mas não teve coragem de o matar e assim nasceu o darth vader, o pior bad boy de todos os tempos.

a história tem mais qualquer coisa do que isto mas se calhar torna-se aborrecido. vou apenas deixar um vídeo com a evolução do pequeno anakin, mais tarde darth vader:



e pronto, não tem nada de especial mas eu gosto. gostava de um dia fazer uma maratona de star wars pela ordem original: começar pelos filmes mais antigos e depois os três mais recentes (que foram uma grande desilusão mas é o que se tem)

notas espaciais:
- os jedis são uma elite de polícias (ou "pacificadores") universais que podem ser de qualquer raça do universo (um polvo ou uma coruja, desde que tenha potencial) e são escolhidos a dedo por membros de uma raça microscópia extra-terrestre que se fundem com o jedi e dão-lhe "a força"
- "darth" é o primeiro nome dos jedis maus e já não me lembro porque se chamou "vader" (mas vou tentar pesquisar, se me lembrar)

nota de cinema:
o termo "prequela" não existe (ou não existia) no dicionário português mas percebe-se que é uma obra que contém eventos anteriores aos actuais (uma sequela ao contrário)

 
rUI dUArtE
01:12
domingo
10 mar 2013

a ideia do senhor toynbee
foi o melhor filme que eu vi nos últimos tempos (anos?), finalmente uma história que eu não fazia ideia como vai terminar e que não se torna aborrecida ao ponto de andar só este bocadinho para a frente ou deixar de prestar atenção por uns minutos porque "não se perde nada"



é um documentário de 2011 que me surpreendeu ao ponto de ser feita aquela reflexão triste: eu já nem estava à espera de um filme de jeito (porque já nem me lembrava que existiam)



a ideia de toynbeen é um bocado complicada (talvez porque é complicado conceber a possibilidade de misturar filosofia com inteligência) mas, resumidamente, os animais (incluindo as pessoas) são composto por partículas minúsculas de matéria que constituem as moléculas que, por sua vez, formam as células que são parte dos tecidos que fazem parte dos órgãos. isto bem batido faz um organismo (um corpinho).
aquelas partículas mais pequenas, talvez ao nível do átomo (que, apesar de vir do grego "indivisível", já se conseguiu dividir), possuem um possível "estado" e... se for possível memorizar todas as "partículas minúsculas" de um organismo juntamente com o seu "estado" num determinado instante então é possível reproduzir um humano (ou um cão ou uma lula, tanto faz) com todos os seus traços, memórias etc, tal e qual.

isto parece ficção científica mas só não é praticável porque (ainda) não existem meios para isso.

 
rUI dUArtE
07:29
quinta-feira
14 fev 2013



 
rui duarte
13:09
domingo
20 jan 2013

"django unchained"
é o filme mais recente realizado pelo senhor quentin tarantino e tal como todos os outros pode-se dizer que é um filme bom sem ser cansativo e que consegue ser divertido sem perder qualidade (a fórmula ideal para levar manadas ao cinema).



o defeito é o tema "nhonhinhas":
então acabou de falar no hitler mau (no "inglourious basterds") e agora são os pobres escravos dos estados sulistas da américa? já se sabe que os judeus são as grandes vítimas da história e que basta falar no holocausto para as pessoas os deixarem passar à frente na fila da padaria mas estas tentativas "a fingir" que vamos "mudar" (ou melhorar?...) mentalidades é um bocado forçada porque aquela meia dúzia de gatos pingados que já se esqueceu que a escravatura nos states terminou há um século e meio não deve ter o hábito de ir ao cinema ver um filme e comer pipocas.

a parte engraçada é que ainda existe escravatura pelo mundo todo mas o que interessa é que eu gosto de westerns (filmes de cowboys)

ainda estou a meio do filme mas já sei que vou gostar, a não ser que apanhe algum grande desgosto... e nesse caso então volto a escrever sobre isso (mas não me parece)

nota escravizada:
estive a ver a página da wikipédia "Slavery in the United States" e, tal como a página dedicada ao holocausto, é extremamente longa (há uma teoria que afirma que quando se está a mentir as histórias perdem-se em pormenores e ficam mais compridas), de qualquer maneira entretive-me algum tempo a ler e descobri que foram enviados para a américa 600 mil escravos provenientes de áfrica que entretanto se reproduziram e chegaram aos 4 milhões, isto em três séculos.
e também li que a libéria foi fundada com os escravos devolvidos a áfrica.

 
rui duarte
16:09
domingo
13 jan 2013

han solo


 
rui duarte
18:25
quinta-feira
03 jan 2013

pulp fiction - referências pop


 
rui duarte
10:31
quarta-feira
02 jan 2013



 
rui duarte
17:46
sábado
29 dez 2012

blues brothers


eu gosto de blues.
a ideia para este filme começou no saturday night live com estes mesmos dois actores: john belushi e dan aykroyd.

foi um filme que marcou a minha infância/adolescência e descobri hoje que a twiggy participou.

nota estragada:
já tentaram fazer uma continuação/recauchutagem do filme já sem o john belushi (que entretanto morreu) mas eu infelizmente vi e foi um filme muito, muito mau.

 
rui duarte
23:31
quarta-feira
14 nov 2012

carly simon - the spy who loved me
isto vem a propósito da loucura em torno do novo filme do james bond que está para sair (o marketing anda a revelar o seu poder... e eu também quero ver).



eu adoro as maior parte das músicas dos filmes do james bond principalmente as mais antigas, por exemplo o instrumental do primeiro filme (conhecido como "o tema do james bond") e as músicas cantadas pela shirley bassey (e até a do tom jones). Gosto das músicas porque me faz lembrar os filmes mas esta é a música que eu mais gosto (de longe) e não tem nada a ver com isso nem com o facto de ser do filme de 1977.

esta noite é dedicada a ti.

 
rui duarte
07:02
sexta-feira
07 set 2012

"a beginners guide to endings"


é um filme de 20120 que não é nada de especial mas já vi muito pior.

tudo muito forçado mas com estilo.

 
rui duarte
03:25
domingo
02 set 2012

dark shadows


comecei agora mesmo a ver o filme mais recente do tim burton e descobri que foi baseado numa série dos anos 60 que já teve direito a recauchutagem no início dos anos 90. não fazia ideia.



já agora, parece que o filme vai ser muito bom, deixo-te a música do início, só para ti:



nota estranha:
enganei-me a escrever um termo de pesquisa e descobri que existiu um tom burton que foi lutador profissional entre 1987 e 1997. morreu em 2010 com 46 anos

e... em relação à branca de neve e o caçador, já vi e corresponde mesmo ao que tenho ouvido dizer, que a kristen stewart é um real erro de casting mas... não conseguiu estragar este filme!



mantiveram os anões e a maldade da rainha mas o conto foi completamente alterado, tem pormenores inesperados, está bem feito (eu gostei) e a branca de neve é uma trinca espinhas que não sabe o que é uma expressão facial.

acho que nunca me tinha acontecido desejar que o mau (neste caso a rainha má) ganhasse a luta final do filme (quando veres o filme vais perceber, acredita em mim)

 
rui duarte
09:04
sexta-feira
31 ago 2012

"pela noite dentro"
estava a escrever este título e lembrei-me que os filmes que passavam na RTP madeira (quando eu era criança) estavam organizados por horário que se designava "vinheta".

os filmes do início de tarde de domingo (normalmente cowboyadas com o john wayne, aventuras com o errol flynn ou musicais com o fred astaire, eram filmes antigos, muitas vezes a preto e branco), passavam na "primeira matiné". depois disso era a comédia romântica ranhosa da "sessão da tarde" (que já tinha passado há um ano no canal um do continente) mas o grande destaque semanal era o "pela noite dentro", normalmente filmes de melhor qualidade feitos há cinco anos ou mais:



(chateava-me porque era depois da minha hora de ir para a cama)

tenho estas memórias um bocado confusas (se calhar a sessão da tarde era o filme de sábado, não sei) mas ainda me lembro do atraso de vida e do facto das pessoas adorarem, porque era o que havia (toda a gente falava do mesmo "filme de ontem à noite").

e parecendo que não, foi com a abertura da SIC e da TVI no continente que começaram a passar filmes melhores (se calhar não devia escrever melhores mas sim "mais recentes"). bendita concorrência.

mas adiante... ia para escrever sobre os filmes que tenho visto nos últimos tempos durante a noite.
o primeiro é o ditador. mais do mesmo na linha do borat, hugo ou outra personagem do sasha baron cohen (um judeu cujas personagens não gostam de judeus), não foi completamente mau porque ainda me ri sem esforço uma vez ou duas.



ontem comecei a ver o último filme das minhas "sessões da meia-noite" (outra vinheta de cinema na RTP), a branca de neve e o caçador que parece ser um filme bastante bom e já se conhece a história mas estamos ali para ver como lhe pegaram (e para dizer que fomos ao cinema)



estou louco para ver o desempenho da kristen stewart! toda a gente diz que podia ser um grande filme mas ficou estragado pela interpretação do calhau que alguém se lembrou de chamar actriz. aquilo começa com o nascimento da branca de neve que vai crescendo, passa a criança, adolescente e as actrizes vão mudando até que apareceu a estrela do twilight e eu imediatamente caí no sono, aquela falta de sal foi pior que um comprimido para dormir (sim, estou a exagerar mas é a brincar)

e, finalmente, foi há duas noites que eu vi um dos melhores filmes deste ano e apeteceu-me aplaudir de pé (mas fiquei surpreendido porque apenas teve a classificação de 5.5 no internet movie database...)



é "made in england" (se calhar por isso a classificação baixa) e está no género de terror mas não tem muita coisa que meta medo, é mais pelo clima de tensão psicológica e pela história simples.
e pronto, como referência fica o melhor filme que eu vi este ano mas não deve fazer o género de filmes que tu gostas, "truth or dare"

 
rui duarte
08:47
domingo
26 ago 2012

"388 arletta avenue"


mais um sucedâneo do blair witch project, passa-se a ideia que aquilo foi filmado e não era para chegar a filme mas neste caso é ligeiramente diferente. leva-se a manipulação do ser humano ao extremo com algum terror psicológico e uma pontinha de big brother.

eu gostei do filme e é horrível só de pensar

 
rui duarte
12:18
sábado
25 ago 2012

filmes bons
são 10 minutos com referencias a muitos filmes, a grande maioria americanos. tive muito boas recordações:



desta lista nunca vi "oldboy" (nem nunca ouvi falar), "braveheart" e os filmes da saga "star trek".

e detestei "requiem for a dream"!

 
rui duarte
06:37
terça-feira
21 ago 2012

"death becomes her"
estava aqui a ver um episódio de histórias do paranormal contadas por quem as viveu (chama-se "paranormal witness" e mete um bocado de medo mas não é o tema desta escrita) e a tentar adormecer mas não consigo porque está mesmo muito calor e nem posso abrir a janela porque entram os mosquitos!... deve ter sido por estas e outras que consegui trocar a noite pelo dia, mas enfim.

e apareceu-me, mais ou menos a propósito, um filme que eu vi no cinema há muitos anos (vinte, para ser exacto) e gostei muito.



naquela altura era um bocado impensável um actor como o bruce willis desempenhar um papel tão deslocado do que costumava fazer... e a meryl streep (que já tinha status) misturada nesta história (que devia meter medo mas acaba por ser engraçada) ao lado da goldie hawn que só fazia filmes labregos também foi surpreendente.

foi um filme que eu vi e gostei.

nota cinéfila:
a tradução do título foi "a morte assenta-vos tão bem" (desta vez não está muito mau)

 
rui duarte
 
escritas com a etiqueta "filmes que eu vi e gostei".
 
1 2 3
 
(página...)
 
etiquetas:
escritas: 2324

rui duarte

palmira maria