escritas com a etiqueta "desafios".
11:14
segunda-feira
11 mar 2013



 
rui duarte
 
20:10
sexta-feira
08 mar 2013



 
palmira maria
15:22
quinta-feira
14 fev 2013

desafio (especial do dia dos namorados)

01000001
01101101
01101111
00101101
01110100
01100101
00101100
00100000
01010000
01100001
01101100
01101101
01101001
01110010
01100001
00100000
01001101
01100001
01110010
01101001
01100001
00100001

 
rui duarte
02:01
quinta-feira
17 jan 2013

desafio relacionado com passwords
(ou melhor, códigos de acesso)

com base em dados que ninguém deveria aceder (mas imagina-se que estas coisas são muito pouco anónimas), foi feita uma análise aos códigos de acesso mais utilizados e chegou-se a resultados mais ou menos esperados.
estatisticamente, os 10 números no quadro seguinte correspondem a 15% de todos os "pins":



como seria de esperar, as passwords mais usadas são o 1234 e o 0000. claro que o 2580 também se percebe depois de olhar para a disposição do teclado do telemóvel mas o desafio que eu tenho para ti é...

porquê o 5683?

nota numérica:
as datas estão também no top 100 dos códigos de acesso. diz que os anos mais frequentes são os da década de 90, normalmente o ano de nascimento ou então a data que nasceu o primeiro filho ou que se comprou o primeiro telemóvel (porque somos todos parecidos, até no facto de cada um achar-se original)

 
rui duarte
18:33
sábado
17 nov 2012



 
palmira maria
23:24
sexta-feira
28 set 2012

adivinha o que tenho vestido


 
palmira maria
13:43
quarta-feira
26 set 2012

Seona Dancing - Bitter Heart


este é um desafio simples e de resposta bastante acessível. esta banda, "seona dancing", teve algum sucesso nos anos oitenta e o seu vocalista é uma personalidade bastante conhecida nos dias de hoje.

de quem se trata?...

 
rui duarte
22:03
segunda-feira
24 set 2012

starbucks
lembrei-me deste desafio e achei piada mas não tenho certeza se será engraçado na prática (não se perde nada em experimentar... pela adrenalina da experiência!)


não é muito honesto mas teremos que ir a um starbucks e usar um primeiro nome falso, escolhido pelo outro! quanto mais original, exótico e mais sílabas tiver, melhor. e se perguntarem o sobrenome (acho que não costumam) terá que ser inventado também.

como exemplo, imagina o senhor do balcão a chamar para os cafés do casal roberto e guadalupe presley (o sobrenome do "rei")

a ideia veio de uma frase que apanhei numa série: "uso sempre nomes falsos no starbucks... porque nunca se sabe"

 
rui duarte
14:25
sexta-feira
14 set 2012

pergunta


o desafio de hoje é muito simples, faz uma pergunta.

 
rui duarte
08:49
quarta-feira
29 ago 2012



 
rui duarte
17:24
segunda-feira
27 ago 2012

ideias


sim, são mais ou menos dois tipos de pessoas que existem mas não estão muito bem definidos

 
rui duarte
12:27
quarta-feira
22 ago 2012

david bowie - modern love (1983)


andava à procura de uma musiquinha para manter-me acordado e aparece-me esta música que já não ouço há anos! e gosto muito.

por qualquer razão (não relacionada) estou aqui a pensar que a malta já não ouve um álbum desde a primeira até à última faixa por esta ordem e era assim que se devia fazer porque há uma sequência lógica, uma espécie de história, não é? (eu ganhei gosto pelo disco inteiro, não "apenas as faixas 3, 5 e 10" e se calhar por isso dou valor mas nem sei se ainda se dá essa consistência aos álbuns)

enfim, a missão que tenho hoje para ti é dizeres, com base na letra desta música, o que este senhor acha do amor moderno.

 
rui duarte
02:36
quinta-feira
16 ago 2012

queijadas (da madeira)
um dos petiscos que eu mais gosto e faz parte da doçaria tradicional da madeira (e mais lado nenhum)

é sempre o bolo mais caro nas pastelarias e sempre me interroguei se será complicado de fazer, mas pelos vistos não...



Ingredientes:

Para a massa :
- 250 g de farinha de trigo;
- 250 g de manteiga;
- 2 colheres de sopa rasas de açúcar;

Para o recheio:
- 500 g de requeijão;
- 500 g de açúcar;
- 12 gemas de ovos;
- 2 claras

Confecção:
Peneira-se a farinha com o açúcar, junta-se a manteiga e amassa-se esta mistura de maneira a obter uma massa bem ligada. Se necessário juntam-se umas gotas de água, mas aconselhamos que não o faça. Deixa-se a massa descansar durante 4 ou 5 horas.
Entretanto, passa-se o requeijão por uma peneira fina; adiciona-se o açúcar e mexe-se bem. Em seguida juntam-se as gemas uma a uma, mexendo bem entre cada adição, e finalmente as claras. Bate-se tudo até o preparado ficar bem homogéneo.
Passado o tempo de repouso, estende-se a massa muito fina e corta-se aos quadrados. No centro de cada quadrado coloca-se uma colher do recheio preparado. Dobram-se as pontas da massa sobre o recheio, de modo a ficar visível o centro.
Coloca-se cada queijada sobre um quadrado de papel manteiga, que por sua vez se coloca sobre um tabuleiro. Levam-se as queijadas a cozer em forno bem quente. À saída do forno unta-se a massa com manteiga.

fica como referência para um dia em que não haja nada melhor para fazer do que esta "experiência" (oh... agora apetece-me uma queijada!)

 
rui duarte
02:20
quinta-feira
16 ago 2012

panquecas de abóbora
diz que esta é uma receita tradicional da madeira e vem a calhar porque eu tenho a mania que não gosto de abóboras mas quero confirmar um dia destes.



Ingredientes:

- 500 g de abóbora amarela descascada;
- 500 g de farinha de trigo;
- 1 ovo (facultativo);
- óleo para fritar;
- açúcar e canela q.b.

Confecção:

Coze-se a abóbora em água e sal e depois escorre-se muito bem. Deita-se a abóbora ainda morna numa tigela e esmaga-se. Adiciona-se a farinha a pouco e pouco, mexendo muito bem.
Caso queira juntar o ovo, é nesta altura. A massa não deverá ficar mole, mas se estiver muito dura junta-se um pouco de água do cozimento a abóbora.
Frita-se a massa às colheradas em óleo bem quente, deixando alourar dos dois lados.
Servem-se ao lanche, polvilhadas com açúcar e canela.

esta receita foi retirado tal como está de uma conhecida rede social. mas desconfio que os antigos lhe chamassem panquecas, pode ser uma espécie de douradas (ou filhoses, que eu ainda não percebi bem o que é)

 
rui duarte
04:48
quarta-feira
15 ago 2012

neuróbica
trata-se da ginástica dos neurónios... e isto é a sério.

ler é sem dúvida o melhor exemplo da prática desta actividade (diz até que reforça as ligações entre os neurónios), muito melhor do que jogos de memória, quebra cabeças, palavras cruzadas e coisas assim que não são tão eficazes porque não usam os nossos cinco sentidos.
e o desafio também consiste em contrariar rotinas (ou comportamentos mecânicos) obrigando o cérebro a um esforço adicional porque estas reduzem o esforço intelectual mas têm uma consequência muito má: limitam o nosso cérebro.



além de leitura diária há outros pequenos exercício que se podem por em prática sem muito esforço:

- usar o relógio no pulso contrário ao que é habitual
- escovar os dentes com a outra mão
- andar pela casa de trás para a frente (cuidado com as figuras tristes e nódoas negras)
- vestir-se de olhos fechados
- estimular o paladar comendo coisas diferentes
- ver fotos ou tentar ler de cabeça para baixo
- ver as horas por um espelho
- arranjar percursos novos (mas cuidado com os atalhos)
- trocar o rato do computador para a outra mão
- etc, etc (em suma: "resistir" ao que se faz sem pensar)

gostei mesmo deste artigo, e mais uma coisa que eu faço e não sei porquê... mas faço (eu devo ser mesmo muito esperto, ou não)

nota pensativa:
diz quem estuda os miolos que, apesar de também envelhecer, o cérebro mantém sempre a capacidade extraordinária de crescer, evoluir e mudar o padrão das suas ligações. é o nosso órgão mais fascinante (não digo o mais importante porque é relativo e o que mais existem são provas em contrário)

 
rui duarte
20:44
quarta-feira
01 ago 2012

design gráfico

também quero fazer coisas assim!

 
rui duarte
12:25
quarta-feira
25 jul 2012

ana veiga e a colher de pau


há um ditado que afirma: "quem estraga velho compra novo". (a colher de pau está prometida)

 
rui duarte
 
escritas com a etiqueta "desafios".
 
1 2
 
(página...)
 
etiquetas:
escritas: 2324

rui duarte

palmira maria