escritas com a etiqueta "arte".
12:39
quinta-feira
01 mar 2012

castelo (é uma pista)


trata-se de uma coisa minimalista que pode ser decorativa, um puzzle ou para passar tempo (um jogo!)

o que será?...

 
rui duarte
18:24
segunda-feira
20 fev 2012

efemérides de 20 de fevereiro
ainda esta manhã lembrei-me disto, 20 de fevereiro pareceu-me bastante familiar por causa do temporal na ilha da madeira em 2010 (já lá vão dois anos e parece que foi ontem)

de qualquer maneira, descobri que a banda-desenhada do batman e do seu fiel amigo robin começou a ser publicada nos jornais americanos em 1944.



e estreou em 1985 o filme "brazil", do género "mind-fuck" (designação para filmes com uma lógica muito bem dissimulada ou que abordam assuntos confusos... acho que se percebe mais ou menos o que significa a designação)



muito bom! vi há poucos anos e adorei (o título completo seria qualquer coisa como: "brazil - o outro lado do sonho").
as partes boas é que se trata de um filme britânico que muita gente gostou e a acção não decorre no brasil.

e "pode-se aprisionar o corpo mas não a mente"

a música fica na cabeça:
"naaa... na-na-na-na-na-na-na-naaaaaaa..."


eu já referi este ano que detesto o carnaval? há quem adore mas acho isso deprimente, mal por mal prefiro o natal.
não vou explicar porquê mas até poderia dizer o que faria aos disfarces orgulhosos, às línguas de sogra e aos "confetes", serpentinas e balõezinhos de água...

 
rui duarte
11:30
domingo
12 fev 2012

"theatre bizarre"


uma colectânea de muitas histórias, todas curtas e muito boas, foi o melhor filme (de terror) dos últimos tempos.

 
rui duarte
17:36
quinta-feira
09 fev 2012

Zeruda no Densetsu
provavelmente o melhor jogo deste género, foi criado pela nintendo em meados da década de 80 e continua a ser um dos melhores porque vai-se mantendo actualizado. a versão mais actual do jogo é para a consola wii e trata-se de um trabalho lindíssimo, a três dimensões e com efeitos gráficos e jogabilidade maravilhosa.



o género de jogo é RPG ou "role playing game" em que se desempenha o papel de uma personagem dentro de uma espécie de narrativa

gosto muito desta história, o nosso herói não passa de uma criança com muita coragem e um coração grande, a zelda é a princesa do reino que está em perigo (a razão muda de jogo para jogo, normalmente é uma personagem má que quer o trono) e há uma profecia que diz que apenas aquele que empunhar a espada mágica ou quebrar um selo ou etecetera, etecetera é que a conseguirá salvar (a história varia muito em cada jogo)

no decorrer do jogo não se vê muito a princesa zelda, até há quem diga que o jogo deveria chamar-se "a lenda de link"

mas é tudo muito poético e bonito, os japoneses sabem bem o que fazem, a começar pela banda sonora!
não sei se é por gostar tanto do jogo e ter passado tanto tempo de volta dele ao longo da vida mas acho que o tema musical do jogo é apaixonante:



esta interpretação foi feita a duas vozes no violino, tocadas pela mesmo pessoa (e depois sobrepostas, porque a rapariga só consegue tocar um violino de cada vez)
não sei quem ela é mas dá-me a impressão que concorreu a um daqueles "mostra que tens talento" na televisão e agora é uma espécie de estrela na internet (a música e o vídeo estão muito bonitos)

o que me fez lembrar a lenda da zelda?

ontem estava a navegar pela internet e quando cheguei a uma página inexistente estava a informação de "ligação morta" ("you found a dead link", muita piada...)

nota fonética:
o título desta escrita significa "a lenda de zelda" e está escrito em japonês ocidentalizado (pegam no som de cada letra e constroem palavras como um japonês as diria. "battle royale", um filme que eu gostei imenso do realizador japonês que eu mais gosto e o único que eu sei o nome de cor, tem o título original "batoro royaru")

trabalho de casa:
terás que fazer uma pesquisa utilizando a ferramenta para esse efeito nesta página, à direita desta escrita, pela palavra "zelda"

ainda mais uma nota:
diz que para estarmos realmente especializados em alguma coisa temos que lhe dedicar 10000 horas (escrevi isto só para não me esquecer, depois já cá volto a este assunto...)

 
rui duarte
16:56
quinta-feira
09 fev 2012

ji ga zo
há dias falei no meu gosto por puzzles e na chatice que é construí-los segunda vez porque já se sabe como são.

bem a propósito, deparei com esta grande ideia:



as mesmas 300 peças deste puzzle podem construir qualquer imagem através de um software que nos dá a disposição de cada peça através do seu símbolo.

é da mesma empresa do trivial pursuit (ou melhor, a empresa que adquiriu os direitos de comercialização deste jogo)

nota:
há muito tempo que não pensava nisto, será que ainda é um problema "ter ou não computador"?
há muito tempo ouvia-se frequentemente a pergunta "tem computador em casa?" mas hoje em dia presume-se que toda a gente tem e pergunto-me se será mesmo assim (eu não faço ideia)

enfim, tempos modernos.

 
rui duarte
13:49
quinta-feira
02 fev 2012

a evolução da dança com tesouras (o que é o tribadismo?)
a propósito de the cure e do seu vocalista, robert smith (o ursinho gótico), há dias estive a ver "stalkers" famosos deste senhor (em português diz-se "perseguidor") e encontrei um caso bastante recente em que o cantor chegou a casa e tinha um bando de gente a tirar fotografias... e é claro que ficou danado mas não fez queixa à polícia e até lhes deu uma boleia até ao vilarejo mais próximo (abstenho-me de mais comentários...)



e também descobri que um senhor com o nome artístico "del marquis", guitarrista e fundador dos scissor sisters, antes de ter o seu próprio sucesso gostava tanto do "roberto" que o perseguia e dormia ao relento à porta dos hotéis onde os the cure estavam hospedados



(o guitarrista é o que tem as calças de gola alta)

hoje em dia as coisas mudaram e "del marquis" está na lista dos 40 homossexuais (declarados) mais famosos e claro que isto é motivo de orgulho (gay...) mas tenho a certeza que os meus pais não iam adorar a ideia se fosse eu.

eu adoro a música dos scissor sisters, acho que actualmente destaca-se bastante e tem qualidade (apesar de ser para os rolas) e apeteceu-me, por qualquer razão, saber porque é que adoptaram este nome... por isso pesquisei e descobri!



tem a ver com o tribadismo ou "scissoring" (é como se diz na gíria em estrangeiro). não fico por aqui, vou deixar a descrição retirada da wikipédia:

"Tribadismo é um acto sexual lésbico. Termo de origem grega para designar frotação ou esfregação, as praticantes têm a definição de tríbade. É o acto de roçar ou esfregar a genitália na genitália da parceira. No entanto, o tribadismo pode ser praticado em qualquer parte do corpo da outra em que o sexo consiga posicionar-se num bom ângulo."

("genitália" tem sempre piada, tal como "franga")

notas abichanadas:
- eu sempre pensei que "scissor sisters" era uma referência a "costureiras" ou assim (tou a brincar, claro que é suposto ser gay)
- declaro que "discoteca gay" daqui para a frente passa a chamar-se "cabeleireiro".
- (posto o ponto anterior...) o grande "cabeleireiro" da minha terra está envolto em polémicas porque o povo quer encerrar o estaminé mas eu não percebo bem porquê e não há-de ser por causa do barulho porque na zona não vive ninguém... será que esta gente tem alguma coisa contra o uso de plumas, gritos de esganiço ou esfincteres pouco elásticos? ("shame on them")

voltando aos the cure, new order tem alguma coisa a ver dado que são praticamente contemporâneos, são também britânicos e pertencem ao universo das minhas bandas preferidas de sempre.
tratam-se dos sobreviventes de joy division depois que o seu vocalista, ian curtis, decidiu que queria pendurar-se pelo pescoço porque era uma pessoa muito sombria, deprimida (e deprimente) e reflectia isso nas letras das suas músicas que tinham sempre a ver com tristeza, insatisfação e solidão.
era também extremamente introvertido e não se deixava arrastar facilmente para cima de um palco mas ficou conhecido pela sua dança empenhada, absorvida pela música e um pouco alucinada.


ora... como é possível que uma pessoa tão atrofiada que passava tão mal quando tinha que actuar (com direito a vómitos e diarreia) conseguia-se "libertar" daquela maneira ao ponto de contagiar e inspirar a dança de muita gente daí para a frente?

muita gente ainda o copia, é um facto (e não me façam falar do david fonseca que eriçam-me logo os nervos) mas... não passava de epilepsia! o homem tinha ataques epilépticos bastante frequentes e calhou bem porque pegou moda...

e assim é o mundo (da música)

 
rui duarte
11:43
domingo
29 jan 2012

a hora do lobo
o primeiro poster que aparece é de um filme de 1968 realizado por ingmar bergman cujo título, traduzido para português, é "a hora do lobo".

muito se fala neste filme mas nunca o vi e dou graças por ter aparecido nas minhas pesquisas por filmes de terror feitos no norte da europa (note-se que não tenho dado importância ao país de origem de cada um deles mas tudo vale e não me tenho arrependido)


nota sobre a hora do lobo:
"é a hora entre a noite e o amanhecer em que mais gente morre, quando o sono é mais profundo e os pesadelos mais reais. é a hora em que os que não dormem são perseguidos pelos seus medos, quando os fantasmas e os demónios são mais poderosos. também é a hora em que ocorrem mais nascimentos"


estes são os restantes filmes, optei pelo poster americano de "cold prey" (do original "fritt vilt") porque é mesmo muito melhor e apelativo que o original, até puseram a caveirinha na neve... e pelos vistos grande parte destes filmes tem mercado nos estados unidos nem que seja pelo futuro remake:


nota cinéfila:
eu prefiro quase sempre o original excepto raras excepções ("vanilla sky" foi uma delas)

 
rui duarte
00:36
domingo
29 jan 2012

surrealismo


não percebo destas coisas mas gostei desta imagem e a mosca na parede está bem feita.

 
rui duarte
 
22:37
quinta-feira
26 jan 2012

três portas
a primeira já conheces e é digna de ser referirida porque mudou de sítio para um prédio com muito melhor aspecto (escusado é dizer que esta porta também não é para abrir, senão coitado de quem vive ali)



a seguinte gostei principalmente pela simplicidade, passa bastante despercebida e é capaz de ser das "fáceis de fazer" mas não deixa de ser preciso bom gosto. a sua inspiração foi a florbela espanca:



fiz um "zoom" ao poema (aproximei o telemóvel)



a terceira e última foi a que me deu a ideia para esta escrita, li há dias num jornal que foi concebida por uma artista plástica conhecida que adorou esta ideia e quis também deixar a marca numa porta, mas infelizmente já não me lembro do nome dela.



passei a ter uma porta preferida, é esta das caras com olhos em bico feitas em gesso.
já agora, aquilo na porta, em cima à direita, é um espelho.



nota em branco:
em relação à porta que passou a ser a minha favorita, acho que tem qualquer coisa a ver com esta página (sem querer imaginei um título, seria "porta em branco")

mas existem outras razões para ser a minha porta preferida, sabes quais são?....

 
rui duarte
22:18
quinta-feira
26 jan 2012

a surpresa que já não era surpresa...
lembrei-me de fotografar as portas da zona velha que tenham sido pintadas depois de teres estado aqui... não foram assim tantas as novidades (algumas tenho a suspeita que já deves ter visto mas publiquei só para o caso)

espero que gostes, isto tem mais piada ao vivo mas lá terá que ser assim:









(a anterior é a porta de um bar com aspecto gay)









(a próxima tem duas metades e deve ser bonita quando está "completa", com as portas fechadas)







e, para finalizar, uma parede que está muito bem feita:



deixei três portas que merecem algum destaque para a próxima escrita (vem já a seguir!)

foi muito bom ter estado a passear naquela zona onde já não passava há algum tempo, especialmente muito bom porque me lembra de ti.

 
rui duarte
00:41
quarta-feira
18 jan 2012

a lenda de zelda


um dos meus jogos preferidos.

 
rui duarte
10:38
terça-feira
10 jan 2012

"metropolis"


estreou nos cinemas num dia como hoje e é um filme alemão de ficção científica (considerado o primeiro deste género) produzido em 1927 e realizado pelo cineasta austríaco Fritz Lang. Foi a produção europeia mais cara até aquela data, e é considerado por especialistas um dos grandes expoentes do expressionismo alemão. O argumento, baseado no romance de Thea von Harbou, foi escrito por ela, em parceria com Lang.

resumo do filme, retirado da wikipédia:
O enredo é ambientado no século XXI, numa grande cidade governada autocraticamente por um poderoso empresário. Os seus colaboradores constituem a classe privilegiada, vivendo num jardim idílico, como Freder, único herdeiro do dirigente de Metropolis.
Os trabalhadores, ao contrário, são escravizados pelas máquinas, e condenados a viver e trabalhar em galerias no subsolo. Num meio de miséria entre os operários, uma jovem, Maria, destaca-se, exortando os trabalhadores a se organizarem para reivindicar seus direitos através de um escolhido que virá para os representar.

O ponto alto do filme e grande mote é, sem dúvida, o final onde a metáfora "O mediador entre a cabeça e as mãos deve ser o coração!" se concretiza no simbólico aperto de mão mediado por Freder entre Grot (líder dos trabalhadores) e Jon Fredersen - o empresário.

hitler ficou muito impressionado com este filme e tentou contratar o realizador para fazer propaganda nazi mas o senhor fritz fugiu para paris onde realizou várias peças contra o regime nazi e mais tarde foi viver para os estados unidos.

 
rui duarte
12:53
sexta-feira
06 jan 2012

monas lisas
agora risquei o disco neste assunto da arte e os seus sucedâneos pobres...
faltou dizer que o senhor duchamp desenhou a sua própria barbinha e bigode no postal da mona lisa e a boquinha da senhora ter fogo no rabo tem qualquer coisa de sexual... não era para dizer mas o leonardo que pintou a mona lisa era paneleiro e as más-línguas afirmam que se trata de um auto-retrato (mas não é para contar...)

anos mais tarde salvador dali (em 1958) pintou o seu próprio auto-retrato com inspiração no mesmo quadro:



fica também a "mona lisa do cubismo" que adora o seu cházinho e está toda nua, foi pintada em 1911, intitula-se "le gouter" (significa na língua das nossas mães: "o gosto") e é a obra de jean metzinger:



e por último, o senhor andy warhol também brincou em serigrafia com a mona lisa:



mas o que se tira disto tudo é que a mona lisa tem 500 anos e toda a gente se surpreende com o seu espantoso estado de conservação



e não admira... porque foi roubada muitas vezes e é melhor nem falar nas vezes em que foi destruída.
estaremos provavelmente a olhar para uma cópia da cópia da cópia (etecetera) de um quadro que um maricas pintou e que toda a gente está programada para adorar (porque aparece nos livros da primária, nos filmes e porque fazem postais baratos daquilo)

 
rui duarte
12:14
sexta-feira
06 jan 2012

L.H.O.O.Q.

esta nunca percebi muito bem mas isto é a minha tentativa:
trata-se de mais uma obra de marcel duchamp a partir de um objecto já existente que tem potencial para ser uma obra de arte, neste caso um postal barato com o quadro famoso de um italiano qualquer onde foram desenhadas uma barbinha e bigode e atribuído um novo título que vem do francês "èl ache o o qu"

a intenção é "elle a chaud au cul" e quer dizer que ela tem o cú a arder (a cadeira está quente ou assim...)

 
rui duarte
11:37
sexta-feira
06 jan 2012

urinol
diz que é o expoente máximo do dadaísmo e não passa de um urinol que, em vez de estar assente na parede, está deitado no chão... o senhor duchamp assinou "r. mutt 1917" em vez do seu nome e assim passou a ser obra dele



diz que o original perdeu-se e as "obras de arte" que circulam por todos os museus são "cópias" que duchamp arranjou em 1960

notas artísticas:
- pelo que eu percebo destas coisas, o dadaísmo é uma espécie de anti-arte onde qualquer objecto, seja uma coisa já feita ou não (como é o caso do urinol que apenas levou com uma assinatura da treta e não está na sua posição natural), é uma possível (provável?) obra de arte
- o urinol intitula-se "a fonte" e está avaliado em 3 milhões de euros

tenho uma coisa a dizer:
acho que gozar com a inteligência dos outros é feio mas esta é uma boca muito bem mandada aos tão acreditados e afamados conhecedores e admiradores de arte (e também para aquelas pessoas que "ouvem e repetem")


 
rui duarte
18:42
domingo
18 dez 2011

aqui está ele!
não ficou como eu desejava e como o imaginei, mas espero que apesar de feio, esteja saboroso! :)
-o aspecto geral


- o recheio


nham, nham!

 
palmira maria
16:31
domingo
18 dez 2011

bolo de noz
vamos torcer para que a minha sorte se estenda aos dotes culinários!


e não embora pudesse ser perfeitamente possível este não é ainda o meu bolo :) mas vai ter um aspecto igualmente delicioso

 
palmira maria
 
escritas com a etiqueta "arte".
 
1 2 3 4 5
 
(página...)
 
etiquetas:
escritas: 2324

rui duarte

palmira maria